Notícias
Inovação
21 de Novembro de 2023 Nicanor María Sánchez
Relembre 8 projetos que marcaram a aquicultura brasileira em 2023

Quem acompanha a Aquaculture Brasil sabe que gostamos de publicar iniciativas que visam melhorar e aperfeiçoar a aquicultura e 2023 foi um ano repleto de projetos inovadores em diversas áreas de estudos. Algicultura, reprodução de espécies nativas, nutrição de peixes e até mesmo inteligência artificial foram os principais campos de estudo. Confira abaixo algumas iniciativas de pesquisadores brasileiros que contribuiram para impulsionar a aquicultura nacional.

 

 

Primeiro destacamos as iniciativas de pesquisas que utilizam matéria prima proveniente de pisciculturas comerciais e apresentaram novos produtos e que foram as mais acessadas no Portal Aquaculture Brasil em 2023. Como por exemplo, o trabalho do grupo de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos da Escola de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Lavras (PPGCA/UFLA) de transformar os óleos retirados da carne da tilápia (mais saudável) para substituir a gordura utilizada para a produção de sorvetes e o da cirurgiã veterinária Mirza Melo, que realizou a pesquisa no seu mestrado sobre aplicação da pele de tilápias para cirurgias de córneas para algumas raças de cães (clique no texto em negrito para acessar as notícias).

Outros projetos tinham como objetivo resolver problemas antigos enfrentados nas cidades brasileiras como falta de tratamento de efluentes e combate ao mosquito da dengue. A utilização da tecnologia de tapetes algais biofiltrantes para tratar efluentes por pesquisadores do Laboratório de Ficologia (Lafic) e do Departamento de Botânica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o uso de uma espécie nativa de peixe para o controle biológico das larvas do mosquito Aedes aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela desenvolvido em parceria da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com o Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Três Marias, Minas Gerais merecem destaque.

Outras iniciativas desenvolvidas em 2023 buscaram aperfeiçoar a atividade da piscicultura, com especial atenção a saúde e crescimento dos peixes cultivados. É o caso do estudo de um novo biomaterial desenvolvido na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) pode ajudar a resolver dois problemas de uma só vez. A biopartícula pode carrear medicamentos diretamente ao intestino de peixes e aumentar a efetividade dos tratamentos, reduzindo o desperdício e a poluição inerentes à administração de medicamentos para peixes.

 

 

Outro estudo inédito conduzido por cientistas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Embrapa Meio Ambiente (SP) concluíram que a dieta contendo a planta Artemisia annua para a tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) modificou a microbiota intestinal dos peixes, promovendo maior ganho de peso e melhora na sua imunidade.

Por último, relembramos duas pesquisas que se destacaram pelo uso de tecnologias e técnicas ainda pioneiras na aquicultura: barriga de aluguel e inteligência artificial- I.A. Pesquisadores brasileiros usaram a tradicional técnica de reprodução humana conhecida como barriga de aluguel para evitar que espécies de peixes nativas dos rios da região de Rio Preto sejam extintas. O estudo inédito liderado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais (CEPTA), em parceria com a CTG Brasil é apontado como a grande aposta para salvar a piracanjuba – peixe brasileiro presente nos rios da região de Rio Preto – da extinção.

 

 

Já em relação a I.A, pesquisadores usaram o aprendizado profundo, um dos mais recentes tipos de aprendizado de máquina, que produz resultados muito mais rapidamente, para distinguir quais indivíduos de pacus ( Piaractus mesopotamicus ) terão descendentes com maior rendimento de filé ou ganho de peso mais rápido. Antes dessa tecnologia, a seleção e biometrias eram manuais e poderiam levar diversos dias. O uso da inovação foi possível graças a um projeto parcialmente financiado pela Huawei do Brasil Telecomunicações e liderado por José Remo Ferreira Brega, professor do Departamento de Computação da Faculdade de Ciências de Bauru da Unesp.  

Fonte: Aquaculture Brasil 

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/589/pesquisadores-propoem-uso-do-oleo-de-peixe-na-fabricacao-de-sorvetes-

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/763/peixe-nativo-do-rio-sao-francisco-e-usado-no-controle-de-larvas-de-aedes-aegypti

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/754/fapesp:-novo-biomaterial-leva-medicamento-diretamente-ao-intestino-de-peixes

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/738/%E2%80%9Ctapete%E2%80%9D-de-algas-para-tratamento-de-aguas

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/686/shih-tzus,-pugs-e-bulldogs:-pele-da-tilapia-e-usada-em-cirurgia-de-corneas-de-cachorros

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/684/embrapa:-extrato-da-planta-artemisia-annua-melhora-imunidade-e-ganho-de-peso-da-tilapia

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/548/pesquisadores-reproduzem-peixe-em-%E2%80%98barriga-de-aluguel%E2%80%99-para-salvar-especie-de-extincao

https://www.aquaculturebrasil.com/noticia/541/inteligencia-artificial-ajuda-criadores-brasileiros-a-selecionar-caracteristicas-desejadas-de-peixes-nativos

Categorias
Charges
Capa Que ventania!
Que ventania!
Charge Edição nº Publicado em 18/09/2023
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!