Notícias
Mercado
17 de Março de 2022 Aquaculture Brasil
Produtor de tilápia espera aumento entre 25% e 30% no consumo do peixe

Em plena quaresma - período mais importante para impulsionar o consumo de peixes no País - produtores de tilápia do Noroeste Paulista também sentem os reflexos das incertezas econômicas e do menor poder de compra do brasileiro. Mesmo assim, o setor não desanimou. Manteve investimentos e, depois da apreensão de verem grande volume de peixes ainda nos tanques, os produtores se animaram com a estimativa de um aumento entre 25% e 30% no consumo do principal peixe de cultivo do País.

No ano passado, a criação de tilápia representou 63,5% da produção brasileira de peixes de cultivo, segundo levantamento da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe-BR). Somente na região, nos reservatórios dos rios Paraná e Grande, mais de 350 produtores investiram no produto. É também nestes criatórios que estão as principais produções do País, já que o Estado de São Paulo é o segundo maior produtor nacional de tilápia.

 

 

Nos últimos dias, a procura foi maior. Estamos em um ano atípico, já que o aquecimento da nossa produção deveria ser antes do início da quaresma”, diz o piscicultor Renato Morandi. A demanda, segundo o criador, é sempre maior neste período, mas com tantos desafios entre custos de produção altos e baixo poder de compra do consumidor, o setor ainda estava instável.

Movimento semelhante ocorre na piscicultura de Henrique Torquato Junqueira Franco, que aumentou o volume de tilápia em 100 toneladas no último mês, para a demanda do período de maior consumo de peixes. Para o produtor, os preços pagos pelo quilo do peixe não acompanham os investimentos e custos com a produção. “A cotação do Cepea, de R$ 7,23 para o quilo não remunera bem o produtor.

Henrique calcula que a produção média nos tanques-redes que possui em Ilha Solteira, chegue a 850 toneladas mensais de tilápia, com perspectivas melhores para os próximos dias, quando o consumo aumenta. Ele diz que projeta um crescimento de 30% na criação e uma demanda entre 50% a 60% maior em abril, com as vendas que disparam durante a Semana Santa.

 

 

Os piscicultores afirmam que o peixe tem um período de oito meses de engorda, nos tanques, até chegarem aos frigoríficos para o abate. Neste período, entre o ano passado e o início de 2022, os custos com a ração dobraram de preço. Renato Morandi destaca que mesmo frente às incertezas, nesta semana foi possível diminuir o volume de tilápias que ainda estava nos criatórios.

"No frigorífico, Arthur diz que a capacidade de 10 toneladas abatidas, mensalmente, deve subir para 15 toneladas de tilápia processadas, neste mês. “É uma questão religiosa. O brasileiro consume menos carne vermelha durante a quaresma e muito mais peixe durante a Semana Santa, o que nos leva a projetar um aumento de pelo menos 20% no abate de tilápia.

Os preços comercializados no mercado, na avaliação do consultor, também estão mais competitivos. É que o filé de tilápia foi reajustado em 5% no último ano, segundo Arthur, o que faz com que o consumidor procure mais pelo peixe.

‘Natal’ fora de época

Emerson Esteves, diretor da Associação de Piscicultores em Águas Paulistas e da União (Peixe SP), ressalta que a ampliação do setor e os investimentos são muito positivos para a produção de tilápia no interior paulista. “A perspectiva, principalmente agora na quaresma, é muito boa e, pelo fato de aumentar a procura de pescados por parte do consumidor. É o Natal do piscicultor, que deve se animais mais com um aumento entre 15% a 20% nos preços da sua produção”. (CC)

 

Fonte: Diário da Região

 

Veja também:

Sistema verticalizado representa o futuro da piscicultura brasileira 

Noroeste paulista se destaca na aquicultura nacional

Categorias
Charges
Capa quando o cão pastor é de um produtor de peixes
quando o cão pastor é de um produtor de peixes
Charge Edição nº 22 Publicado em 28/07/2021
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!