Notícias
Geral
24 de Fevereiro de 2022 Aquaculture Brasil
Rizicultura se transforma em berçário para espécie de salmão ameaçada na Califórnia

Projeto que une plantação de arroz à criação de peixes pode abrir um caminho natural há muito tempo fechado na Califórnia (EUA). As terras alagadas para a plantação do grão estão recebendo salmões.

Planícies do norte do estado americano já foram grandes banhados, que tinham, entre outras funções naturais, a utilidade de servir como berçário para peixes. Com a transformação da região em potência econômica nos Estados Unidos rios foram desviados e consequentemente houve a diminuição da população de diversas espécies, entre elas o salmão.

 

 

O cultivo de arroz que ocupa cerca de 200 mil hectares californianos, agora pode servir como local para salmões se alimentarem e crescerem antes da jornada até o Oceano Pacífico.

Nos últimos anos, biólogos descobriram que, a palha de arroz conhecida como "sopa zoop" é usada pelos peixes como alimento, nessa decomposição existem a presença de zooplânctons, que para o professor de ecologia de peixes da Univeriy of California Davis, Andrew Rypel "O zooplâncton é tão grande e tão suculento, é como filé mignon". 

Melhorar o habitat do salmão ajuda os peixes a crescerem bem no início da vida, aumentando suas chances de sobrevivência.

 

Rizicultura deixa peixes "vitaminados"

Até agora, os resultados mostram que os alevinos que se alimentam nos campos de arroz crescem duas a cinco vezes mais rápido do que aqueles nos rios, disse Carson Jeffres, outro pesquisador do UC Davis Center bacias.

Este inverno nos EUA marca a primeira vez em que o projeto foi testado em grande escala em uma fazenda de arroz. Os cientistas esperam replicar o modelo em mais fazendas nos próximos anos.

O projeto está usando 157 hectares em duas fazendas perto de Robbins, cerca de 50 km a noroeste da cidade de Sacramento. A fazenda é intencionalmente inundada com água e em seguida o povoamento com salmões juvenis é realizado, permitindo que os biólogos estudem seu progresso e marquem alguns com microchips para rastrear seus movimentos.

Uma segunda fazenda está sendo preparada caso o rio Sacramento transborde este ano, entregando salmão naturalmente às planícies californianas.

 

 

"Estamos tentando reativar essa planície de inundação e devolver ao salmão um pouco desse ecossistema do qual eles historicamente dependiam", afirma Paul Buttner, da Comissão do Arroz da Califórnia.

Cerca de 83% das espécies de peixes de água doce do estado estão em declínio ou extintas, de acordo com pesquisadores da UC Davis, incluindo o salmão chinook.

O projeto foi inspirado por mudanças que transformaram fazendas de arroz inundadas em habitat para a migração de patos, gansos e outras aves aquáticas dentro do Pacific Flyway, um corredor norte-sul que liga a América do Norte à do Sul.

 

 

Agricultores de arroz da Califórnia tradicionalmente queimavam sobras de palha de arroz após a colheita de outono, até que uma lei estadual de 1991 proibiu a prática, em grande parte em resposta a reclamações humanas sobre fumaça. Quando os agricultores começaram a usar água para decompor a palha do arroz, a fumaça se dissipou e os pássaros começaram a voltar.

 

Fonte: Um só planeta. 

 

Veja também: 

Produção de pescados no Distrito Federal ganha impulso do Governo 

Previsão de altas temperaturas colocam em alerta produtores de peixe 

Categorias
Charges
Capa quando o cão pastor é de um produtor de peixes
quando o cão pastor é de um produtor de peixes
Charge Edição nº 22 Publicado em 28/07/2021
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!