Colunas
Navegando na Aquicultura
18 de Dezembro de 2021 Rodolfo Luís Petersen
Documentário “Seaspiracy”: A arte de sempre colocar-nos como patinhos feios na grande mídia

O projeto Cultura da Água é um projeto de extensão universitário da Universidade Federal do Paraná que visa defender, discutir e divulgar a aquicultura sustentável. Estes objetivos se devem em parte ao desconhecimento do grande público e da necessidade de divulgar a aquicultura, mas também aos ataques frequentes tanto do mundo científico do conservadorismo biológico como do jornalismo não especializado, inclusive, atingindo a grande mídia.

 

 

{publibidade}

 

 

Atualmente, com a perda gradual da importância da TV aberta, a internet tem crescido a passos agigantados, e grandes corporações especializadas em entretenimentos como a NETFLIX ganharam um espaço infinito. O documentário Seaspiracy da Netflix é prova disso e do poder de manipulação do público leigo, e não estou falando de um público sem educação básica, estou falando de políticos, artistas, ativistas sociais e professores universitários. Uma amiga minha, veterinária, mestre e doutora da USP outro dia me comentou: “Rodolfo, viste o documentário da Netflix? O que você opina disso? Não comerei mais peixe!”.

O diretor Ali Tabrizi, financiado por Leonardo Di Caprio, destaca no documentário a queda abrupta das populações de peixes, a poluição dos oceanos, a matança indiscriminada de mamíferos marinhos, expõe vítimas do trabalho escravo em embarcações de pesca e critica principalmente a Aquicultura em função do uso de farinhas de animais marinhos como insumo na formulação de rações.

Com relação a pesca vou deixar a meus amigos Engenheiros de Pesca opinarem a respeito, mas sem dúvidas o problema da pesca depredatória e a fauna associada atingida em determinadas pescarias é um problema sério, o que não significa que não existem modelos de manejo.

 

E a aquicultura?

Bom, a aquicultura é uma grande ferramenta, que associada à pesca sustentável, visa contribuir para a produção de proteína animal saudável no mundo.

Porém... não podemos negar nossos enormes esforços que ainda não foram atingidos. Claro que sempre existem casos pontuais que já estão em andamento, mas vamos pensar analisando a indústria como um todo.

1) A substituição completa de farinha de peixe das rações. Poderíamos cultivar na base de farinha de soja como fonte de proteína? A Associação Americana de Soja já investiu milhões em pesquisas. O problema é simples, mesmo que conseguíssemos manter a eficiência do sistema imune com aditivos nutricionais e microrganismos benéficos, a taxa de crescimento ficaria comprometida, elevando os custos de produção e o preço final do produto. Uma solução seria desenvolver programas de melhoramento genético tendo como base dietas sem ingredientes de origem marinha. Outros ingredientes como larvas de insetos e microalgas apresentam um enorme potencial para resolver o problema no futuro.

2) A estruturação organizada de parques aquícolas legislados, com estudos profundos de impactos e capacidade de carga de uma determinada região, com projetos licenciados. No caso de moluscos e cultivo de peixes em tanques-rede existe a chance de realizar manejos de movimentação das fazendas para mitigar o impacto em determinada região.

 

 

 

 

Neste contexto, qual é o proposta do projeto Cultura da Água em um fórum de discussão?

a) Transformar as fazendas semi-intensivas em fazendas “orgânicas” manejadas mediante técnicas de simbiótica e com o uso massivo de microrganismos benéficos.

b) Novas fazendas intensivas ou superintensivas com o mínimo uso da água e o controle total dos efluentes, tanto em sistemas RAS ou heterotrófico com todas as suas variantes.

c) Desenvolver programas de melhoramento genético visando a substituição total da farinha de peixe nas rações assim como desenvolver linhagens específicas para sistemas de cultivo específico com controle sanitários das sementes utilizadas.

d) Fazer uso de energias sustentáveis, como a eólica e a solar.

e) Implementação da Aquicultura 4.0 nos sistemas de produção: rastreabilidade completa do pescado e de seus produtos, conexão entre ferramentas de informação e comunicação e automação dos processos.

 

O problema é que, tanto na pesca como na aquicultura, uma coisa é a teoria e outra coisa é a pratica, mas acredito que estejamos caminhando no caminho certo. Política, ambição econômica, países subdesenvolvidos, e corrupção generalizada é o que domina o mundo contemporâneo. Sonhar não custa nada! Sonhar é preciso pelo bem das próximas gerações.

 

Obs: Recomendo este documentário do ano 2020 da Rede de Pesquisa em Aquicultura IMUNOGENOM formada por pesquisadores da Universidade de Santiago de Compostela. https://www.youtube.com/watch?- v=dUfB7Wh7Vk0

Faça o download e confira o texto completo com todas as ilustrações. Clique aqui

 

 

Anterior
Próxima
Colunista
Capa do colunista Rodolfo Luís Petersen
Rodolfo Luís Petersen

Zoólogo, Mestre em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutor em Genética e Evolução pela Universidade Federal de São Carlos (SP). Pesquisador e Gerente do Setor de Maturação do Laboratório de Camarões Marinhos (UFSC) desde 1990 até o ano 2001. Em 2003 trabalhou no Departamento de Genética da AQUATEC e desde janeiro de 2004 até dezembro de 2006 foi Gerente de Produção e Diretor Técnico do Laboratório Estaleirinho (Balneário Camboriú/SC). Como professor da UNISUL (Universidade do Sul de Santa Catarina), trabalhou em genética de peixes em parceria com a Piscicultura Panamá (Paulo Lopes/SC), entre 2006 e 2009. Atualmente trabalha como professor e pesquisador no curso de Engenharia de Aquicultura de Centro do Estudo do Mar (CEM/UFPR) e coordena o GECEMar (Laboratório de Biologia Molecular e Melhoramento de Organismos Aquáticos) da Instituição.

Categorias
Charges
Capa quando o cão pastor é de um produtor de peixes
quando o cão pastor é de um produtor de peixes
Charge Edição nº 22 Publicado em 28/07/2021
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!