Colunas
Piscicultura Marinha
03 de Agosto de 2020 Ricardo Vieira Rodrigues
FURG produz os primeiros juvenis de miragaia Pogonias sp.

Em julho de 2019 o Laboratório de Piscicultura Estuarina e Marinha da FURG começou a formar um plantel de reprodutores de miragaia Pogonias sp. a partir de projetos financiados pelo CNPq e FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul). Os peixes capturados por pescadores artesanais na praia do Cassino possuíam entre 500 g e 2,5 kg (exemplares relativamente pequenos para uma espécie onde os espécimes podem ultrapassar os 30 kg). O objetivo era obter desovas induzidas a partir de janeiro de 2020 ou no próximo verão, a partir de dezembro de 2020 / janeiro de 2021. Surpreendentemente, no dia 02 de janeiro de 2020 foi observada a primeira desova natural e fertilizada da espécie no laboratório e mais 4 eventos de desova natural foram observados. As desovas não foram grandes (afinal, os reprodutores também eram pequenos e certamente foi o primeiro ciclo reprodutivo desses peixes) e foram realizadas 4 larviculturas no laboratório.

Os resultados até o momento são animadores. As larvas eclodem com aproximadamente 2mm, começam a se alimentar no segundo dia de vida e a partir do 24-25° dia após eclosão já estão aptas a consumirem exclusivamente ração. É uma larvicultura muito rápida quando comparada a maioria das espécies de peixes marinhos que possuem pacote de produção de juvenis no Brasil, como linguado, robalo ou a garoupa. A sobrevivência da larvicultura também foi bastante elevada, sendo superior a 50% em todas as 4 larviculturas realizadas até o momento, o que proporcionou uma produção superior a 50 mil juvenis. Até o momento foi possível juntar informações sobre o desenvolvimento das larvas, protocolo inicial de larvicultura e com os juvenis realizar os primeiros estudos para determinação dos principais parâmetros abióticos que influenciam a produção dessa espécie. Nos experimentos iniciais foi possível acompanhar uma excelente taxa de crescimento dos peixes em laboratório.

 

E por que apostar na produção da miragaia?

A miragaia é um cianídeo e em termos gerais outras espécies já produzidas de cianídeo apresentam fácil reprodução e larvicultura, a miragaia apresenta exemplares capturados com peso superior a 50 Kg e consequentemente, grande porte potencial de crescimento. É uma espécie eurialina (utiliza regiões estuarinas com baixas salinidades) e euritérmica (grande distribuição geográfica) e principalmente por ser uma espécie com grande potencial para ser utilizada em viveiros. Falo principalmente da questão de sua produção em viveiros, pois temos um grande número de viveiros ociosos no Brasil em regiões costeiras e estuarina decorrentes das fazendas de camarão que foram afetadas por doenças e encerraram suas atividades.

 

 

Quais são os próximos passos para avaliar o potencial aquícola da espécie?

Infelizmente a pandemia decorrente do Covid-19 a partir de março atrapalhou o desenvolvimento dos estudos, mas mesmo assim, um total de mais de 10 mil juvenis foram distribuídos para produtores avaliarem o crescimento da espécie em viveiros. O crescimento também será avaliado em laboratório em sistema de recirculação de água. Estudos de otimização da larvicultura, aspectos nutricionais básicos, possibilidade da produção dessa espécie em sistema de bioflocos e avaliação do potencial de crescimento da espécie, serão avaliados futuramente.

 

Faça o download e confira o texto completo com todas as ilustrações. Clique aqui

Anterior
Colunista
Capa do colunista Ricardo Vieira Rodrigues
Ricardo Vieira Rodrigues

Ricardo Vieira Rodrigues é biólogo, mestre e doutor em Aquicultura pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Dedicou toda sua atuação profissional, desde a graduação em atividades relacionas a piscicultura marinha. Até o momento já atuou em estudos relacionados a produção de mais 10 espécies de peixes marinhos, desde a reprodução até a engorda. Atualmente é professor Titular-Livre da FURG e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Aquicultura da FURG, orientando estudantes da graduação, mestrado e doutorado. Suas principais linhas de atuação incluem reprodução e larvicultura de peixes marinhos, ecotoxicologia aplicada a aquicultura, produção de peixes ornamentais marinhos e produção de organismos aquáticos em sistemas de recirculação de água.

Categorias
Charges
Capa Aquicultura Cigana
Aquicultura Cigana
Charge Edição nº 5 Publicado em 01/05/2017
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!