Colunas
Ranicultura
21 de Julho de 2020 Andre Muniz Afonso
A comunicação na Cadeia Ranícola em momentos de Pandemia

A o escrever a coluna passada abordamos o avanço da tecnologia voltado à comunicação com o campo, claro, dando exemplos da ação da extensão rural na cadeia ranícola na era das tecnologias de comunicação em tempo real... parece que estávamos adivinhando, pois nesse momento de isolamento social por conta da Pandemia de Covid-19, esse virou o principal meio de troca de informações, orientações, aconselhamentos e afins.

Ninguém gostaria de estar vivenciando esta mudança num momento tão delicado, mas ela chegou e nós tivemos que nos adaptar sem demora. Apesar do desconforto imposto pelo isolamento, já que somos seres sociáveis, coisas boas também estão acontecendo, como a enorme possibilidade de ver e ouvir pessoas das mais diversas áreas proferindo palestras e cursos, ensinamentos estes muitas vezes restritos ao ensino presencial. Não estamos aqui para tecer comparações entre os dois tipos de ensino (Online e Presencial), o fato é que essa é a única forma de permanecer estudando novos assuntos com o auxílio de um tutor, professor, instrutor... Diante deste quadro, por que não realizar um evento de ranicultura? O que nos impede? Nada. E é exatamente sobre isso que falaremos aqui, já que demos o pontapé inicial para que isso saísse do campo das ideias e se tornasse realidade.

O ano de 2020 será, portanto, o primeiro em que o tradicional Encontro Nacional de Ranicultura (ENAR) ocorrerá exclusivamente no formato online. Sua primeira edição ocorreu em 1978, em Brasília, e contou com o apoio do governo brasileiro, representado pelo Ministério da Agricultura. Desde então, o evento passou a ser realizado a cada dois anos, mais ou menos. Após o 11° ENAR, realizado em Bragança Paulista (SP) em 2001, o que se viu foi uma lacuna de 10 anos entre encontros, uma vez que o 12° encontro ocorreu apenas  em 2011, na Universidade Federal de Uberlândia, que já havia sediado um dos primeiros eventos. E agora, novamente, quase completando 10 anos, estamos  organizando o 13° ENAR, esse totalmente à distância, aproveitando o momento e a oportunidade.

 

 

Para que não se perca a tradição, o evento contará com ciclos de palestras de pesquisadores, professores e técnicos, apresentações de trabalhos científicos nas diversas áreas que compõem a ranicultura, como manejo, instalações e ambiência, nutrição, genética, sanidade, processamento, mercado e inovações e relatos e mesas-redondas envolvendo produtores. Pela 4ª vez o evento contará com seu sobrenome internacional, “Technofrog”, que significa “International Meeting on Frog Research and Technology”, pois vários palestrantes de fora do país já estão confirmados. Espera-se que o público internacional também seja maior e desde já começamos a lançar os primeiros avisos do evento em várias mídias sociais, como o Facebook, por exemplo, que conta hoje com uma comunidade de ranicultura com mais de 1.000 membros (Figura 1). A Revista Aquaculture Brasil, que já possui experiência por ter organizado dois eventos neste formato, AquaOnlines 1 e 2 , participará da organização do ENAR, além de outras instituições, como centros de pesquisa, empresas de assistência técnica e extensão rural e universidades, já confirmadas nas comissões de organização geral, científica, de divulgação e financeira.

Na certeza de que, em breve, estaremos aqui discutindo as maravilhas deste encontro único, nos despedimos com o otimismo e a animação de sempre... bons ventos hão de nos brindar com uma humanidade transformada para melhor. Fiquem todos em Paz...

Saudações ranícolas!


Faça o download e confira o texto completo com todas as ilustrações. Clique aqui
 

Anterior
Próxima
Patrocínio do colunista Andre Muniz Afonso
Colunista
Capa do colunista Andre Muniz Afonso
Andre Muniz Afonso

Formado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (UFF/2000), com mestrado em Medicina Veterinária (Área de concentração: Patologia e Reprodução Animal-UFF/2004) e doutorado em Medicina Veterinária (Área de concentração: Higiene Veterinária e Processamento Tecnológico de Produtos de Origem Animal-UFF/2016). Desde 2009 é professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Setor Palotina (Palotina/PR), sendo responsável pelas disciplinas de Tecnologia do Pescado, Ranicultura e Análise Sensorial de Alimentos e Bebidas, bem como pelo Laboratório de Ranicultura (LabRan-UFPR). Tem experiência na produção, beneficiamento, industrialização e sanidade de organismos aquáticos, tendo atuado em diversos órgãos voltados a esta temática. Atua principalmente nos seguintes temas: Processamento e Inspeção Higienicossanitária de Produtos de Origem Animal, Vigilância Sanitária, Aquicultura, Sanidade Aquícola e Extensão Rural.

Categorias
Charges
Capa Pré-povoamento de viveiros
Pré-povoamento de viveiros
Charge Edição nº 8 Publicado em 01/10/2017
Informativo

Assine nosso informativo para receber promoções, notícias e novidades por e-mail.

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!