Artigos
Cultivo de Peixes
09 de Abril de 2020 Aquaculture Brasil
Reversão sexual de tilápias sem hormônio

Histórico

Com a proposta de atender um mercado cada vez mais exigente para produção de alevinos de qualidade, produção de alimentos seguros e criação ambientalmente sustentável, a S3 PISCICULTURA, implantada desde 2009 em Registro, SP, no Vale do Ribeira, é pioneira na produção de alevinos de tilápias sem o uso de hormônios para reversão sexual de tilápias.

O projeto começou em 2007, quando os irmãos Thais e Eduardo, proprietários empresa, investiram na piscicultura com a proposta de atender um mercado de produtores com visão no futuro, no mercado de consumidores cada vez mais preocupados e exigentes com a produção de alimentos seguros para consumo humano e de forma ambientalmente sustentável. A produção comercial teve início em 2009, apostando no mercado de tilápias sem o uso de hormônios na ração para a reversão de sexo.

Atualmente, além da produção de alevinos e juvenis de tilápias tradicionalmente criadas no Brasil, os proprietários investiram na produção e comercialização
da tilápia vermelha “Saint Peter”, importada diretamente da Flórida, com genética de última geração para produção de tilápias com elevada taxa de crescimento e boa eficiência alimentar, bom rendimento de filé e também para produção de um pescado refrigerado de coloração atrativa para o consumidor.

 

 

Vantagens do método

Com a reversão de sexo por meio do controle da temperatura da água, ocorre a indução para produção de populações monossexo de machos, que são comercialmente desejáveis para criação, pois crescem mais que as fêmeas. Além disso, a criação de machos evita a reprodução dos peixes nos tanques de engorda, otimizando a utilização da ração para o crescimento uniforme dos animais. A produção de peixes com tamanho uniforme também traz vantagens durante o processamento para retirada dos filés e posterior comercialização.

Uma grande vantagem da criação de tilápias revertidas sem o uso de hormônios é o valor agregado do produto, uma vez que existe uma tendência global de valorização de alimentos produzidos de forma sustentavel a garantir alimento saudável para o consumo humano. Na reversão de tilápias com temperatura não há riscos de manipulação do hormônio durante sua inclusão na ração, ou mesmo durante o fornecimento da ração aos peixes. Além disso, não há preocupação com os resíduos de hormônios na água. Assim, a reversão sexual com o controle térmico da água é um método ambientalmente desejável.

O Vale do Ribeira concentra uma das maiores áreas de conservação ambiental do Estado de São Paulo, e o método traz grande vantagem na preservação ambiental, sem riscos para resíduos de hormônios na água, fauna e flora. Além disso, com fins à contribuição social, a reversão sexual de tilápias sem hormônios serve como modelo de conscientização ambiental para os alunos do ensino fundamental, médio e superior que visitam a propriedade. Os proprietários também contribuem socialmente com o treinamento de alunos de diversas regiões na forma de cursos e estágios, além de parcerias para pesquisas com instituições de ensino e centros de pesquisa.

 

Em constante atualização

A reversão de tilápias de qualidade por meio do controle da temperatura da água exige a atualização de informações em diversas áreas, destacando a genética, sanidade e nutrição. Além de administrar e atuar ativamente no manejo dos peixes, a Thais e o Eduardo participam em eventos nacionais e internacionais e estão em busca de linhagens de tilápias com elevada taxa de crescimento e boa eficiência alimentar, além de bons rendimentos de filé. Ainda, trabalham com a linhagem tradicional e vermelha, para atender um mercado crescente de piscicultores que procuram por variedades de tilápias. A participação em eventos serve também para estarem sempre atualizados com os novos desafios sanitários na criação de tilápias. 

Seguindo a tendência global, sempre buscam soluções nutricionais com uso de aditivos alimentares fitogênicos e alimentos funcionais naturais para produzir peixes saudáveis
e pescado com elevado valor nutritivo e seguro para consumo humano.

 

Perspectivas

O Brasil é o quarto maior produtor mundial de tilápias, sendo que a espécie é a mais produzida no nosso País. A pressão do mercado para produção de alimentos seguros de forma sustentável agrega valor para tilápias produzidas sem a inclusão de hormônios na ração para durante a reversão de sexo. Apesar de exigir maiores investimentos
tecnológicos e controle durante a reversão de sexo, o método garante a sustentabilidade ambiental, com o reúso da água, sem riscos com a manipulação de hormônio e de resíduos na água.

A produção de alevinos revertidos requer conhecimentos atualizados sobre genética, sanidade, manejo e nutrição dos peixes. Além da necessidade de produzir peixes em grande escala, é importante que as tilápias apresentem boa saúde para expressar o potencial genético na forma de rápido crescimento, boa eficiência alimentar e elevado rendimento de filé.

 

Autores:

Thais Gornati Gonçalves* - Zootecnista
Eduardo Gornati Gonçalves - Administrador
S3 Piscicultura- Registro, SP
*thais@s3piscicultura.com.br

Wilson Massamitu Furuya
Departamento de Zootecnia - Universidade Estadual de Ponta Grossa
Instituto de Pesca/APTA/SAA
Ponta Grossa, PR

 

Faça o download e confira o texto completo com todas as ilustrações. Clique aqui

Anterior
Próxima

+55 (48) 9 9646-7200

contato@aquaculturebrasil.com

Av. Senador Gallotti, 329 - Mar Grosso
Laguna - SC, 88790-000

AQUACULTURE BRASIL LTDA ME
CNPJ 24.377.435/0001­18

Top

Preencha todos os campos obrigatórios.

No momento não conseguimos enviar seu e-mail, você pode mandar mensagem diretamente para contato@aquaculturebrasil.com.

Contato enviado com sucesso, em breve retornamos.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Preencha todos os campos obrigatórios.

Você será redirecionado em alguns segundos!