Principal Colunas Empreendedorismo e inovação
0

Empreendedorismo e inovação

Empreendedorismo e inovação
0

Empreendedorismo e inovação estão na moda em diversos segmentos produtivos e não seria diferente na aquicultura ornamental. Agora considerando os tempos da era digital, da conectividade e da velocidade na transferência de conhecimento e informação, será que a aquicultura ornamental estaria contemplada?

Neste ambiente digital tomei conhecimento pela primeira vez da Ecoreef. Vídeos na plataforma Youtube falando da empresa, de seus produtos e de suas linhas de trabalho e propostas inovativas. Diversos “youtubers” ou “influencers” de canais que tratam de aquarismo visitavam a empresa sendo atendidos pelo Miguel Mies. Fiquei curioso. Uma empresa de produção de peixes ornamentais marinhos no Brasil. Bom, deve estar localizada no litoral. Ledo engano. A Ecoreef fica na capital, em São Paulo. Longe do mar. Entretanto, São Paulo é um dos maiores centros de comercialização de peixes ornamentais marinhos do Brasil!!!

 

 

Alguém como eu, ligado a pesquisa e pós-graduação, sempre se encanta com didática e clareza nas explicações. Com a paciência em descomplicar assuntos difíceis e colocar na linguagem leiga. E se tem uma pessoa com estas características é o Miguel Mies. Em todos os vídeos sobre a Ecoreef que assisti, sua calma e empenho em ensinar chamaram minha atenção. E a estratégia de utilizar vídeos curtos e informativos é sensacional. Sabe o mais interessante? Ao contrário de “esconder” as técnicas de produção de peixes marinhos ornamentais da Ecoreef, o Miguel “ensina” como cultivar e ainda desmitifica conceitos, pontuando claramente a importância da legalização e licenciamento dos criatórios. Não tinha como não querer saber mais desta estratégia de trabalho.

Fiquei interessado em visitar o Miguel e a Ecoreef mas a correria do trabalho em uma diretoria do Instituto de Pesca “consumiam meu tempo”. Só que, em uma destas “curvas” que a vida faz, um dia fui chamado por meu novo diretor, Dr. Vander Bruno dos Santos, para atender uma consulta de uma empresa do setor aquícola relacionada a espécies marinhas ornamentais. Ao saber que era a Ecoreef, pensei comigo: “Agora vai…”

Marcamos uma reunião, e eu e o Vander fomos conversar com o Miguel. Uma pequena confissão: o Vander também é um apaixonado pela aquicultura ornamental. De mim nem preciso falar. Minhas colunas já expuseram meu histórico e paixão pelos “peixinhos coloridos”.

Posso resumir a visita como “intensamente produtiva”. A Ecoreef é tudo o que está nos vídeos e muito mais. Uma profusão de peixes ornamentais marinhos nascidos em cativeiro (contribuindo para a preservação dos oceanos, já que se produzimos não precisamos extrair dos mares). Os peixes palhaços são o carro chefe da empresa. Mas nem só de peixes palhaços vive a Ecoreef. Tem muito mais espécies de peixes ornamentais. Convido todos a visitarem o site da Ecoreef (www.ecoreef.com.br) e conhecerem um pouco do que eles fazem por lá. A própria definição da empresa no site já diz tudo: “A Eco-Reef Ltda é uma empresa cujo objetivo é reproduzir e comercializar organismos de recifes de corais. Levando-se em conta a expansão do mercado aquariofilista, uma das principais consequências é a sobrepesca e exploração sobre os estoques naturais em recifes de corais. Tendo isso em vista, a Eco-Reef comercializa organismos exclusivamente reproduzidos em laboratório, sob condições adequadas e de maneira sustentável”. Precisa mais?

A reunião e os assuntos discutidos foram tão interessantes que retornamos estimulados a fortalecer as linhas de pesquisa de aquicultura ornamental no Instituto de Pesca e muito em breve vamos ter novidades que contarei aqui aos leitores da Aquaculture Brasil em primeira mão.

O que guardei para o final e o mais interessante disto tudo é que a Ecoreef é uma empresa que “nasce” dentro da Universidade de São Paulo (USP), pelas mãos de estudantes de Oceanografia apaixonados pela aquicultura ornamental. Quem diz que a academia e o setor produtivo são distantes deveria conhecer a estória da Ecoreef!

Muito distante de se fazer “propaganda” de uma empresa, meu objetivo aqui foi mostrar a nossos leitores que a aquicultura ornamental marinha está se desenvolvendo muito no Brasil. Com empreendedorismo, inovação e coragem estas pessoas estão construindo um novo capítulo na história da aquicultura brasileira. Assim como a Aquaculture Brasil. Nas próximas colunas quero contar de outras empresas deste segmento produtivo no Brasil que inovam e transformam ideias em empregos, geração de renda e dinamismo a um setor tão carente de políticas públicas de fomento. Até a próxima coluna.

Faça o download e confira o texto completo com todas as ilustrações. Clique aqui