Principal Notícias Cultivo de Peixes EUA discute a implantação de uma fazenda marinha

EUA discute a implantação de uma fazenda marinha

EUA discute a implantação de uma fazenda marinha
0

A Kampachi Farms, empresa de maricultura com sede no Havaí, solicitou a instalação de uma fazenda de Seriola nas águas federais do Golfo do México, a aproximadamente 45 milhas a sudoeste de Sarasota, na Flórida. A instalação, em um local conhecido como Velella Epsilon, com quase 40 metros de profundidade, inclui uma embarcação de apoio e uma única gaiola flutuante. A gaiola será capaz de alojar aproximadamente 20.000 alevinos de Seriola rivoliana, com uma capacidade de colheita anual de aproximadamente 40 toneladas.

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) disse que pretende emitir uma permissão do Sistema Nacional de Eliminação de Descargas de Poluentes (NPDES) para a instalação do empreendimento. Apesar da campanha contrária dos Amigos da Terra, que acreditam que o local já sofre muito com exploração offshore.

No entanto, segundo Neil Sims, o CEO da Kampachi, as preocupações são equivocadas, principalmente devido à escala do projeto, que é pequena, com cerca de 10% do número que seria estocado em um cultivo comercial. A fazenda foi projetada para permitir que a comunidade de pescadores e barcos da Flórida entendam os impactos mínimos e benefícios positivos que a aquicultura offshore pode trazer.

A empresa planeja colocar um conjunto de redes em uma estrutura circular submersível de polietileno de alta densidade, com 17m de diâmetro e 7m de altura. A gaiola será implementada com um sistema de ancoragem giratório multi-âncora, com até 3 âncoras para amarração, e sistema de freio. O material proposto paras as redes é cobre, por ser mais durável. As linhas de ancoragem do projeto proposto serão anexadas a uma gaiola flutuante que girará na direção da corrente, as quais manterão o cabo e a corrente de amarração sob tensão durante a maioria dos períodos de operação.

Sims também espera que o projeto possa ter um impacto positivo na maneira como as organizações de conservação veem a aquicultura. De fato, a Sims tem sido um defensor da necessidade de os EUA resolverem seu poderoso déficit comercial de frutos do mar através de um aumento na aquicultura offshore.

Fonte: The Fish Site