Principal Notícias Cultivo de Peixes Piscicultura proporciona trabalho e ressocialização para detentos da Penitenciária de Três Lagoas – MS

Piscicultura proporciona trabalho e ressocialização para detentos da Penitenciária de Três Lagoas – MS

Piscicultura proporciona trabalho e ressocialização para detentos da Penitenciária de Três Lagoas – MS
0

A piscicultura, além de ser fonte de alimento saudável para população e de renda para o produtor, também está representando a oportunidade de ocupação laboral e de reinserção social a reeducandos da Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas (PSMTL), uma das 42 unidades penais da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen/MS).

A iniciativa é inédita em presídios do estado, ela visa sustentabilidade e economicidade, por meio da integração do projeto com a hidroponia, outro trabalho importante realizado pelos detentos no local.

A proposta foi da própria direção da unidade e surgiu da busca por novas tecnologias sociais de desenvolvimento humano, com vistas à economia de recursos e aproveitamento do trabalho prisional. O projeto teve início em março deste ano, consistiu em transformar o cultivo em aquaponia.

A intenção é que, além do consumo interno, parte da produção de peixes possa ser doada a instituições filantrópicas da cidade. No local, são cultivadas as espécies Tilápia, Pacu, Pirarucu e Pintado.

O tanque dos peixes, feito em alvenaria, tem forma circular com capacidade de mais de 30 mil litros de água, com estimativa de criação de até uma tonelada de peixe em sistema intensivo a cada 10 meses, com a despesca de forma escalonada, respectivamente durante todo o período.

Toda a “gestão interna” e cuidado diário dos peixes são realizadas exclusivamente pelos custodiados que residem no local, sentindo-se valorizados com a iniciativa, demonstrando entusiasmo, pró-atividade na aquicultura, verdadeiros empreendedores corresponsáveis na montagem, construção e sucesso da prática.

Fonte: Enfoque MS