Principal Artigos Tilápia no Brasil

Tilápia no Brasil

Tilápia no Brasil
0

Avanços no melhoramento genético através de parceria empresa-universidade

Jorge Vieira Barbosa
Diretor da Aquaamerica e Aquaporto
jorge@aquaporto.com.br

Gabriel Soriani Rizzato
Natali Kunita
Patrick Hainfelnner
Zootecnistas Aquaamerica/Aquaporto

A empresa Aquaamerica fundada em 2012, foi a primeira empresa a comercializar matrizes melhoradas de tilápias do Nilo no Brasil. No primeiro momento o objetivo era fornecer material genético a alevinocultores das diferentes regiões do País. Como resultado deste esforço, tivemos a comercialização de mais de 90 mil matrizes.

A base do programa de melhoramento genético da empresa é o desenvolvimento de uma variedade com elevada velocidade de crescimento, para isso, já foram produzidas até o momento, 5 gerações, avaliadas nos principais sistemas de cultivo: tanques redes e viveiros escavados, e em diferentes regiões do Brasil, cada uma com seus desafios climáticos específicos.

Adicionalmente à velocidade de crescimento, o programa de melhoramento genético Aquaamerica tem empreendido esforços para geração de informações genéticas de características associadas ao rendimento de cortes comerciais, qualidade de carcaça e à reprodução. Estes trabalhos têm sido realizados em parcerias com Universidades e Institutos de Pesquisa, através da elaboração de projetos de pesquisa em nível de graduação e pós-graduação.

Os principais resultados da parceria

1. Crescimento

Um dos trabalhos realizados em parceria foi proposto pela equipe de professores da Universidade Estadual de Maringá, resultando no projeto de mestrado do aluno André Garcia, atualmente estudante de doutorado na Universidade da Georgia, nos Estados Unidos.

Nesta proposta de pesquisa foram avaliadas duas informações importantes, sendo uma delas as características de crescimento, em 2585 animais machos e fêmeas, e a outra, foram as características de rendimento e percentual de gorduras em carcaças de 1198 machos de tilápias do Nilo da terceira geração Aquaamerica. O intuito da pesquisa foi avaliar a possibilidade do uso destas características como critério de seleção e as possíveis associações genéticas existentes entre elas.

Os resultados encontrados para animais que apresentaram peso médio ao abate de cerca de 650 g, foi um rendimento médio de filé de  3,76% e percentual de gordura de 2,56%. Estes resultados foram obtidos em animais de 59 famílias do Núcleo de seleção, no qual existe elevada variabilidade genética e com idades diferentes dos animais de cada família, fator este considerado nos modelos estatísticos para melhor estimar os valores genéticos.

As informações sobre os parâmetros genéticos do percentual de gordura em filé de tilápias cultivadas no Brasil, indicaram que esta característica apresenta uma herdabilidade de 20%, e está associada geneticamente com o rendimento de filé, de maneira que ao melhorar o rendimento de filé poderemos ter aumento no percentual de gordura do mesmo. O valor estimado da correlação genética foi  de 0,60.

As herdabilidades para rendimento de filé e peso ao abate, foram superiores a 20%. Porém as associações genéticas entre rendimento e velocidade de crescimento, bem como entre o percentual de gordura e a velocidade de crescimento, não foram significativas, apontando que a seleção para aumento da velocidade de crescimento não promoverá aumento no rendimento de filé e vice-versa, da mesma forma que o percentual de gordura não irá favorecer a velocidade de crescimento e vice-versa.

Estes resultados apontaram que o processo de seleção para velocidade de crescimento não promove ganhos nas respostas de rendimento de cortes comerciais e qualidade de carne no que se refere ao percentual de gordura no filé. Dessa forma, a obtenção de resultados positivos nestas três características, envolve o desenvolvimento de um programa de melhoramento em que estas características sejam medidas nos animais e que sejam utilizadas apropriadamente em um índice de seleção, no qual a contribuição de cada medida seja  ponderada pela importância econômica ou pelo impacto na obtenção de ganhos genéticos pré-estabelecidos.

tilapia-no-brasil-avancos-no-melhoramento-genetico-atraves-de-parceria-empresa-universidade
Imagem © Aquaamerica e Aquaporto

2. Reprodução

Em outro esforço de investigação científica, foram utilizadas fêmeas da segunda e terceira geração de seleção do programa de melhoramento genético da Aquaamerica. Foi realizado o acompanhamento de informações reprodutivas das 909 fêmeas nos primeiros anos de reprodução das duas gerações, nos ciclos de reprodução de 2014/2015 e 2015/2016. As informações coletadas foram: número de desovas, intervalo entre desovas, volume médio da desova e a idade à primeira desova.

Em média verificou-se que o número de desovas por fêmea no primeiro ciclo foi de 3,3, com volume médio de 12 mL, e 100 – 110 ovos /mL. A idade média da primeira desova e o intervalo entre desovas foram de 340 e 22 dias, respectivamente.

tilapia-no-brasil-avancos-no-melhoramento-genetico-atraves-de-parceria-empresa-universidade
Imagem © Aquaamerica e Aquaporto

A herdabilidade para as características variou de 0,19 a 0,40, sendo encontrado o maior valor para a característica número de desovas, indicando que esta deveria ser utilizada como critério de seleção para características reprodutivas. O número de desovas apresentou correlações genéticas favoráveis com as demais características, sendo mais fortemente associada com o intervalo entre desovas (-0,99) e volume médio da desova (0,46). Indicando que a seleção para aumento no número de desovas reduziria o intervalo entre desovas e aumentaria o volume médio da desova.

Resultados preliminares da associação genética entre as características reprodutivas e de velocidade de crescimento apontaram correlação genética de 0,60 entre peso e número de desovas, indicando que a seleção para aumento da velocidade de crescimento pode resultar na elevação do número de desovas em fêmeas jovens. Para corroborar estes resultados, outros trabalhos estão sendo realizados, utilizando também informações de segundo e terceiro ciclos de reprodução.

Pesquisas futuras

Entre as ações de pesquisa e desenvolvimento em andamento, está a avaliação de rendimento de cortes comerciais utilizando informações coletadas dentro de uma planta comercial. Os resultados produzidos anteriormente foram coletados em estruturas experimentais, em que a manipulação, organização no processo são diferentes de uma planta comercial. No ano de 2017, foram avaliados 47 famílias e para o ano de 2018 serão avaliadas cerca de 115 famílias do núcleo de seleção.

Também no ano de 2018, os animais do núcleo de seleção serão avaliados em duas condições de cultivo em viveiros escavados e tanques-rede, de maneira a identificar a existência de possível interação genótipo ambiente, permitindo, se necessário, seleção adequada de indivíduos para as diferentes condições de cultivo.

tilapia-no-brasil-avancos-no-melhoramento-genetico-atraves-de-parceria-empresa-universidade
Imagem © Aquaamerica e Aquaporto

Conclusão

Os resultados das pesquisas e dos trabalhos rotineiros de avaliação genética, tem permitido a empresa Aquaamerica a manter-se na  vanguarda da genética. Desde sua fundação a empresa lançou três linhas comerciais, AQUA 1, AQUA 2 e mais recentemente AQUA 3. As duas primeiras linhas comerciais foram provenientes de animais selecionados especificamente para velocidade de crescimento a partir da AQUA 3, o esforço da empresa é de gerar animais com elevada velocidade de crescimento e alto rendimento de cortes comerciais, esperando-se um incremento de 1% no rendimento de filé em relação à AQUA 2. Os alevinos AQUA3 estão disponíveis para todas as regiões do Brasil, sendo distribuídos exclusivamente pela empresa AQUAPORTO e filiadas, desde outubro de 2017.

A empresa Aquaamerica reconhece que os resultados obtidos não seriam possíveis sem a parceria com as instituições de pesquisa (professores, profissionais e alunos) e sem a equipe Aquaamerica que se dedica arduamente nos esforços de gerar um dos melhores materiais genéticos disponíveis para a tilapicultura mundial.

tilapia-no-brasil-avancos-no-melhoramento-genetico-atraves-de-parceria-empresa-universidade
Equipe Aquaamerica e Aquaporto © Aquaamerica e Aquaporto