Principal Notícias Cultivo de Camarões O ponto chave para o cultivo de camarão marinho em águas interiores

O ponto chave para o cultivo de camarão marinho em águas interiores

O ponto chave para o cultivo de camarão marinho em águas interiores
0

 

Camarão marinho cultivado próximo à costa não é novidade para ninguém. Sobretudo, a maior parte do camarão consumido no Brasil vem justamente dos cultivos nestas regiões do Nordeste. Ceará e Rio Grande do Norte figuram entre os maiores produtores no cenário nacional.

Contudo, além da região litorânea, também é possível aproveitar a imensidão de terras longe do mar para cultivar o camarão marinho! E em alguns estados, como São Paulo por exemplo, o cultivo de camarão marinho já foi regularizado pela legislação e é plenamente possível!

Com relação a espécie, a mais produzida no mundo e também adotada para os cultivos no Brasil é conhecida popularmente por Camarão Cinza, ou Camarão Branco do Pacífico. O nome científico é um pouco mais complicado, Litopenaeus vannamei.

Entre as razões que fazem o L. vannamei ser o crustáceo mais cultivado no mundo é principalmente sua velocidade de crescimento e rusticidade no manejo, suportando altas densidades de estocagem. Além disso, também é uma espécie que se adapta muito bem a ambientes com baixa salinidade! Afinal, nem só de uma água “salgada” e ração é que necessita um camarão para crescer e trazer rentabilidade ao produtor.

Assim, para cultivos em águas interiores, a partir de água doce (sim, água doce!!), é fundamental entender sobre o balanço iônico! Aliás, em qualquer água, independente de ser doce ou salgada, o equilíbrio iônico é fundamental. Mas sobretudo em água doce, é necessário compreender o equilíbrio entre os principais íons que o camarão necessita para explorar ao máximo a sua capacidade de crescimento de forma saudável, sem comprometer a produção.

Compreender a dinâmica e as relações entre os principais íons que compõem a água do mar já é um grande passo para o sucesso dos cultivos de camarões marinhos em água doce. Sendo eles, cloreto, sódio, sulfato, magnésio, cálcio, potássio, e outros constituintes em menor proporção.

Quer saber mais como aproveitar esse brilhante nicho de negócio e aprender como criar camarões marinhos em água doce? Faça um curso com a Aquaculture Brasil! Temos profissionais especializados e com ampla experiência esperando para capacitar você!

O próximo curso presencial irá ocorrer em Santa Fé do Sul, São Paulo, nos dias 18 e 19 de maio. Inscrição e maiores informações AQUI.

A Aquaculture Brasil também oferece esse curso de forma online e ao vivo! Para inscrição e maiores informações clique AQUI.

Imagem © Aquaculture Brasil