Principal Notícias Qualidade hídrica fortalece piscicultura
0

Qualidade hídrica fortalece piscicultura

Qualidade hídrica fortalece piscicultura
0

Em primeiro lugar no ranking nacional de criação de peixes nativos de água doce, a produção de Rondônia não para de crescer, sendo registradas 94 mil toneladas em 2016, uma diferença de nove toneladas para 2015, quando foram produzidas 85 toneladas. Os dados foram da Gerência de Pesca, Aquicultura e Manejo da Fauna, da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Segundo a gerente, Marli Lustosa, para que a produção e a economia do setor continuem crescentes, as condições da água são os fatores mais importantes. “Para se ter uma boa produção, a qualidade da água também tem que ser boa, é o princípio de tudo. O Estado está à frente dos maiores produtores de peixe no Brasil e o nosso potencial é a água e nossos vastos cursos hídricos que saem em vantagem em relação aos outros Estados. Temos um PH predominantemente ácido, mas tem municípios com PH considerado bom, na média de 6 ou 7”, explica.

A média de produção no Estado, por hectare de lâmina de água, é de seis toneladas de peixe. “Tem empreendimentos que fazem de 8 a 12 toneladas, tudo porque existe o trabalho de correção da água dentro dos parâmetros ideais de acordo com a resolução Conama 413, que trata sobre a qualidade de água doce. Agora estamos fazendo o levantamento de 2017 para fazermos o comparativo, que certamente deve bater o do ano anterior, já que a produção é crescente e contínua”, diz a gerente.

O peixe de Rondônia abastece não só ao Estado, mas a outros 12 Estados brasileiros: Tocantins, Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Distrito Federal, Pará, Maranhão, São Paulo e Paraná. Além disso, as escolas públicas locais dão preferência para a agricultura familiar, com o peixe que sai processado pelas agroindústrias.

Fonte: Diário da Amazônia