Principal Notícias 14 de dezembro – Dia nacional do Engenheiro de Pesca
0

14 de dezembro – Dia nacional do Engenheiro de Pesca

14 de dezembro – Dia nacional do Engenheiro de Pesca
0

Engenheiro de que???

Essa pode ser a pergunta mais ouvida pelos engenheiros e futuros Engenheiros de Pesca. Mas vamos as considerações:

Oficialmente, no dia 14 de dezembro é comemorado o Dia Nacional do Engenheiro de Pesca. A data foi instituída no calendário oficial pela Lei n° 12.820, e foi escolhida em homenagem a colação de grau da primeira turma de Engenharia de Pesca no Brasil, ocorrida em 1974 pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Com mais de 40 anos de existência, já existem cursos de Engenharia de Pesca em todas as regiões do país, de norte a sul, de leste a oeste. O exercício da profissão é regulamentado pela Lei n° 5.194/66.

Com uma grade curricular multidisciplinar, o Engenheiro de Pesca passa por matérias como Cálculo, Física, Ecologia, Informática, Gestão Ambiental, Química, Topografia, Cultivo de peixes, crustáceos, moluscos e algas, Nutrição, Meteorologia, Tecnologia Pesqueira, Oceanografia, Navegação, Inspeção de Pescado, Engenharia Sanitária de Entrepostos de Pesca, dentre muitas outras que são complementares e essenciais nas funções que irá desempenhar.

E quais funções são estas?

É de competência do Engenheiro de Pesca o desempenho de atividades relacionadas ao aproveitamento dos recursos naturais aquícolas, seja para o cultivo de organismos aquáticos (tanto de peixes, crustáceos, moluscos e também de algas), quanto na captura e beneficiamento de pescado.

Na parte de cultivo, o Engenheiro de Pesca pode atuar desde o projeto inicial com o dimensionamento de fazendas, ao acompanhamento da produção, seja dos aspectos ligados a reprodução dos organismos aquáticos, fases de engorda, nutrição ou melhoramento genético.

Na captura, o profissional é capaz de detectar áreas propicias para pesca, utilizando dados oriundos de satélites e sondas hidroacústicas, por exemplo. O profissional também poderá atuar no dimensionamento de estruturas de apoio à atividade, visando uma captura mais seletiva e sustentável. A dinâmica das populações pesqueiras é outra atividade que também pode ser estudada pelo Engenheiro de Pesca, buscando entender melhor as espécies e seu ciclo de vida e assim fornecer base para as datas de defeso, por exemplo.

Com a produção aquícola crescendo ano a ano, há a necessidade do beneficiamento deste pescado. E essa também é uma atividade que pode ser realizada pelo Engenheiro de Pesca, através do desenvolvimento de técnicas que melhorem este processo, desde a recepção, evisceração, conservação dos produtos e até mesmo na elaboração de novos produtos a base de pescado!

Percebeu o quanto essa profissão é multidisciplinar? E ainda, talvez tenhamos esquecido (muito provavelmente) de tantas outras atividades que um Engenheiro de Pesca pode realizar, se especializando e contribuindo para a produção de proteína a base de pescado, não somente para o Brasil, mas pelo mundo!

Parabéns a todos os Engenheiros de Pesca do Brasil!