Principal Notícias Cultivo de Peixes Óleo de cannabis poderia melhorar o desenvolvimento da tilápia cultivada?

Óleo de cannabis poderia melhorar o desenvolvimento da tilápia cultivada?

Óleo de cannabis poderia melhorar o desenvolvimento da tilápia cultivada?
0

Cannabis sativa é uma planta que produz um óleo com efeitos psicoativos e que tem potencial de redução do estresse, contudo, a produção e uso da planta é ilegal em muitos países. As propriedades do extrato vegetal estão sendo melhor compreendidas e suas aplicações estendidas para outras áreas, como a aquicultura.

À medida que a indústria aquícola amadurece – do sistema extensivo para um sistema mais intensivo – o estresse do peixe e a incidência de doenças também aumentam, levando muitas vezes a resultados econômicos negativos.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Americana de Beirute alimentou tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) com pellests misturados com óleo de cannabis como forma de determinar se este produto pode reduzir o estresse do peixe e estimular seu crescimento.

Como a tilápia é uma espécie intensamente cultivada, em alguns tanques ou viveiros a densidade acaba sendo muito alta. Com a intensificação do cultivo e a limitação de espaço, é comum os peixes apresentarem uma série de problemas associados como: a redução da qualidade da água, a proliferação de doenças e o aumento de interações intraespecíficas, o que leva o estresse.

Como parte do estudo, os pesquisadores prepararam 3 tipos de dietas contendo óleo de soja, óleo de cânhamo e óleo de cannabis, alimentando as tilápias pelo período de 8 semanas. Ao final do experimento, foram avaliados a sobrevivência, o crescimento, a conversão alimentar e os parâmetros sanguíneos.

Com parte dos resultados, os pesquisadores observaram que o óleo de cannabis aumenta o metabolismo da tilápia e, portanto, a conversão alimentar dos alimentos. Por outro lado, a cannabis não teve qualquer efeito sobre a contagem de células sanguíneas, na proteína plasmática total, no hematócrito ou na atividade da lisozima.

Os resultados obtidos sugerem que o óleo de cannabis não melhora a resposta imune da tilápia ou sua composição corporal, mas reduz a taxa de crescimento ao aumentar a taxa metabólica. Portanto, os cientistas libaneses determinaram que os pellets misturados com óleo de cannabis não produziram os efeitos esperados de redução do estresse da espécie.

O experimento mostrou que a tilápia alimentada com tetrahidrocannabinol (THC) – o principal componente psicoativo da cannabis – não leva a melhores condições de sobrevivência quando comparada as outras dietas. Este estudo concluiu que o óleo de cannabis não ajudou os peixes a lidarem melhor com o problema de estresse quando mantidos em altas densidades em tanques de cultivo.

Acesse o artigo completo clicando AQUI!