Principal Notícias Inovação Vítimas da tragédia em Minas Gerais contarão com ajuda do banco de pele de Tilápia da UFC
0

Vítimas da tragédia em Minas Gerais contarão com ajuda do banco de pele de Tilápia da UFC

Vítimas da tragédia em Minas Gerais contarão com ajuda do banco de pele de Tilápia da UFC
0

Como os únicos três bancos de pele humana que existem no Brasil, segundo os especialistas, suprem somente 1% da necessidade do país, o banco de pele da Universidade Federal do Ceará – UFC, que tem um programa pioneiro no mundo com pele de tilápia, vai ajudar as vítimas da tragédia na creche de Janaúba, em Minas Gerais.

Com mil peles disponíveis, a universidade enviará também profissionais para auxiliar. O Coordenador da Pesquisa de Pele de Tilápia, Edmar Maciel, destaca a preocupação com a medida que envolve vários órgãos.

“Estamos em contato com a Anvisa que liberou em relação a parte ética, entramos também em contato com o Ministério da Saúde para que eles entrem em contato com a Secretaria de Saúde de Belo Horizonte e com a Sociedade Brasileira de Queimaduras que está por dentro de tudo e se movimentando. Então, em termos de liberação da pele e da equipe que possa dar esse apoio está disponível”, explica.

No incêndio da creche de Janaúba, mais de 20 feridos ainda estão internados. Ao todo, 60 crianças estavam no local na hora do incêndio. A professora, nove crianças e o vigia morreram.

O banco de peles foi inaugurado no dia 13 de julho deste ano, e uma das grandes vantagens  é a redução da dor sentida com a constante troca dos curativos. No caso da pele da tilápia, a dor vai sendo paulatinamente reduzida, ao passo que com o tratamento convencional ela começa a diminuir a partir do sétimo dia.

Além disso, os médicos também constataram redução do tempo de cicatrização das lesões. Em pacientes com queimaduras de segundo grau, o tratamento conseguiu ser reduzido em um dia e meio.

Por fim, as pesquisas apontam ainda uma redução no custo do tratamento ambulatorial da ordem de 57%.

Leia a notícia na íntegra aqui
Imagem © UFC