Principal Notícias Cultivo de Peixes Uma nova era na aquicultura mundial está a caminho

Uma nova era na aquicultura mundial está a caminho

Uma nova era na aquicultura mundial está a caminho
0

O projeto Ocean Farm 1 é uma resposta para este desafio

A aquicultura vem sendo a resposta para suprir a crescente demanda por proteína animal. Com os recursos pesqueiros quase que totalmente explorados, o aumento da produção aquícola passa a desempenhar um importante papel nos esforços para alimentar a população mundial, que tende a continuar crescendo nos próximos anos.

E esta é a proposta da SalMar, empresa aquícola norueguesa que recebeu a primeira licença para o desenvolvimento de novas práticas tecnológicas para fins de aquicultura offshore. O projeto, chamado Ocean Farm 1, representa não apenas um novo passo na produção de pescado da Noruega, mas surge para suprir uma demanda cada vez maior por proteína animal.

Com uma altura de 68 metros, diâmetro de 110 metros e capacidade para 250.000 m³, o projeto é voltado para cultivo em alto mar. A estrutura foi construída pela China Shipbuilding Industry Corporation (CSIS), tendo como objetivo testar os aspectos biológicos e tecnológicos da aquicultura offshore.

Ocean Farm 1 está sendo projetado para operar em áreas expostas, que variam de 100 a 300 metros de profundidade. A instalação piloto servirá para avaliar aspectos biológicos dos peixes, bem como garantir o bem-estar dos animais.

A grande aposta do projeto é estimular novos conceitos tecnológicos empregados na aquicultura, que possam suprir a crescente demanda por alimento, além de garantir a sustentabilidade ambiental e as necessidades biológicas do salmão. O projeto Ocean Farm 1 é uma resposta para este desafio.

A instalação Ocean Farming introduz uma mudança de paradigma na “produção de salmão” e outras espécies migratórias. A estratégia da Noruega é investir em tecnologias que possam ajudar a entender melhor a biologia de tais espécies, bem como buscar alternativas ao crescimento sustentável. O projeto poderá ser aplicado em todo o mundo, sendo considerado uma instalação piloto de escala completa para testes, aprendizado, pesquisas e desenvolvimento.

Ficou curioso para saber mais? Acesse a matéria na íntegra AQUI!