Principal Notícias Cultivo de Peixes Mato Grosso do Sul busca tornar-se um dos líderes em piscicultura no país

Mato Grosso do Sul busca tornar-se um dos líderes em piscicultura no país

Mato Grosso do Sul busca tornar-se um dos líderes em piscicultura no país
0

O Mato Grosso do Sul deve se transformar nos próximos anos em um dos principais produtores nacionais de peixes com a instalação de 554 hectares de tanques-redes para a criação de tilápias nos lagos das usinas hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira, no rio Paraná.

A instalação dos tanques-rede foi autorizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) por meio de uma licitação para a concessão do uso do espaço físico. Os envelopes com as propostas do certame foram abertos na quinta-feira (11) e as empresas Tilabrás e GeneSeas foram as vencedoras.

Segundo a secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), pelo direito de uso dos lagos por 20 anos, as empresas vão pagar a União R$ 2,14 milhões. A previsão é que juntas, as vencedoras da licitação tenham condições de produzir até 120 mil toneladas por ano, quase cinco vezes a produção do estado no ano passado, 24,1 mil toneladas e superior, a do Paraná, primeiro no ranking nacional, com 93,6 mil toneladas.

Para atingir esse volume de produção as duas empresas apostam em suas estruturas. De acordo com a Semagro, a GeneSeas é especialista em aquacultura, líder no mercado brasileiro e possui frigorífico instalado em Aparecida do Taboado com capacidade para abate de 20 mil toneladas por ano. Já a Tilabrás está implantando o maior frigorífico de tilápia do mundo. A unidade instalada com investimento de R$ 150 milhões, fica em Selvíria.

“Nosso foco agora é o encadeamento produtivo da piscicultura. Vamos buscar integrar os produtores da região e também de outras regiões do estado”, disse o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

O superintendente federal de Agricultura no estado, Celso Martins, disse que já existem outros sete projetos semelhantes para a mesma região e a perspectiva é que a piscicultura ganhe impulso e se torne um dos carros-chefes da economia estadual nos próximos anos. “Junto com esses projetos vem o produtor de ração, o frete, os entrepostos. São milhares de empregos diretos e indiretos e um aumento considerável na renda”, apontou.

Fonte: G1.globo

Foto © Iarema