Principal Notícias Cultivo de Algas Novos corantes naturais feitos de algas poderão substituir os corantes sintéticos no tingimento têxtil

Novos corantes naturais feitos de algas poderão substituir os corantes sintéticos no tingimento têxtil

Novos corantes naturais feitos de algas poderão substituir os corantes sintéticos no tingimento têxtil
0

As algas e bactérias poderão ser a nova fronteira da indústria química para substituir os corantes sintéticos no tingimento de tecidos para moda e decoração? A indústria têxtil utiliza grandes volumes de diferentes corantes principalmente os sintéticos que podem apresentar muitos problemas ambientais, devido à abundância de produtos químicos perigosos (álcalis, ácidos, solventes, etc.) que estão associados com estes corantes.

Grandes volumes de resíduos perigosos e de águas residuais são produzidas a partir de diversos processos têxteis que usam corantes sintéticos. De acordo com o Banco Mundial, as indústrias de tingimento produzem 20% da água poluída na industrial que são despejados sem tratamento nos rios e lagos de países asiáticos que concentram a maior produção têxtil mundial. Já os corantes naturais tendem a ser clinicamente mais seguro do que os corantes sintéticos porque normalmente não produzem riscos perigosos e possuem melhores características biodegradáveis.

Mas a produção de corantes naturais é mais complexa, mais limitante na quantidade de cores e também implica mais tempo e recursos (1kg requer por volta de 1230 ha de terras agrícolas), tornando-os uma opção pouco competitiva. Para criar uma terceira alternativa, pesquisadores estão apostando nas algas e bactérias para se obter novos corantes naturais.

O projeto espanhol SEACOLORS é um centro de pesquisa nas Ilhas Canárias montado pelo Banco Espanhol de Algas (BEA) para validar um novo processo de fabricação de corantes naturais através de uma fonte sustentável e renovável, as algas. O projeto também irá testar e avaliar as possibilidades de utilização desses novos corantes naturais para substituir os corantes sintéticos na indústria têxtil.

Os benefícios ambientais dos corantes biodegradáveis são inegáveis, incluindo a diminuição das águas residuais e redução da necessidade de purificação da água. Tais benefícios vão ajudar a alcançar os objetivos da legislação da UE, abrangendo águas residuais. O projeto vai atingir os seus objetivos por:

-Selecionar algas com alta capacidade de corante e potencial para o cultivo em massa;
-Melhorar o potencial do corante da alga através da otimização de suas condições de crescimento;
-Estudar as condições de extração para otimizar a quantidade do corante obtido;
-Comparar os diferentes processos de tingimento e as substâncias auxiliares necessárias para obter resultados satisfatórios; e avaliar a “solidez” dos corantes naturais obtidos em comparação com os corantes sintéticos.

Leia mais em stylourbano.com.br