Principal Notícias Legislação A piscicultura brasileira quer ficar no ministério da agricultura, pecuária e abastecimento

A piscicultura brasileira quer ficar no ministério da agricultura, pecuária e abastecimento

A piscicultura brasileira quer ficar no ministério da agricultura, pecuária e abastecimento
0

A Piscicultura Brasileira movimenta cerca de R$ 4,3 bilhões por ano, produz 640 mil toneladas de peixes cultivados e gera 1 milhão de empregos. É uma atividade em crescimento e em profissionalização. Em cinco anos, o objetivo é atingir 1 milhão de toneladas produzidas e movimentar quase R$ 7 bilhões. Tudo isso porque é a proteína animal que mais cresce no mundo e o Brasil tem terras, águas e competência para se tornar um grande player no mercado global de peixes cultivados, assim como é na pecuária, na avicultura e na suinocultura.

Por estar no caminho do crescimento e envolver questões sanitárias, veterinárias e da cadeia do agronegócio, a Piscicultura Brasileira precisa do amparo governamental de especialistas. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) abriga todas as atividades produtivas, inclusive de proteínas animais, e é a Pasta que conhece a linguagem da Piscicultura, suas necessidades, lutas e expectativas.

Nesse cenário, é absolutamente inexplicável a decisão de tirar a Secretaria da Pesca e Aquicultura do MAPA e passá-la para outro Ministério. Por que? Não vemos razão técnica para isso. Muito menos necessidade.

A Piscicultura Brasileira passou por várias crises num passado recente. Primeiro foi criado um Ministério, que foi extinto e se transformou em uma Secretaria, que está procurando fazer o seu trabalho e se mostra parceira da classe produtiva. Essa alternância de estruturas e pessoas é muito ruim para a atividade. Toda mudança exige um processo de acomodação, que inclui o entendimento das necessidades do setor e os pleitos dos segmentos envolvidos. E isso leva tempo. A Piscicultura não tem tempo para perder com recomeços.

Entidade representativa da atividade, a Associação Brasileira da Piscicultura (PEIXE BR) vem a público se posicionar categoricamente contra a saída a Secretaria da Pesca e Aquicultura da estrutura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Esperamos sinceramente que as autoridades tenham o bom senso de deixar a Aquicultura no lugar que ela pertence: o setor produtivo. E o MAPA é o Ministério que nos entende, nos representa e defende os nossos pleitos para aumentar a oferta de alimentos de qualidade na mesa do brasileiro e ter superávit para exportar e ampliar ainda mais a balança comercial do agronegócio.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA PISCICUTURA (PEIXE BR)

Fonte: Peixe BR