Principal Notícias Cultivo de Peixes Lançamento de mais um Parque Aquícola em Tocantins

Lançamento de mais um Parque Aquícola em Tocantins

Lançamento de mais um Parque Aquícola em Tocantins
0

O potencial do Tocantins para a piscicultura é reforçado, após lançamento de mais um parque aquícola.

Na última sexta-feira, 27 de janeiro, foi oficialmente lançado o parque aquícola em Brejinho de Nazaré, Tocantins, o qual vai beneficiar 21 famílias, que somando dão cerca de 80 pessoas.
“Os tanques-rede vão trazer um grande futuro pra todas as famílias pescadoras porque vão ser um grande sucesso e um sonho realizado”: é dessa maneira, que se refere o pescador Vanaldo Bispo dos Santos ao novo parque aquícola no Centro-Sul do Tocantins. Como presidente da colônia de pescadores do município, ressalta que pretende criar, a princípio, três espécies: tambaqui, caranha e surubim.
O chefe geral da Embrapa Pesca e Aquicultura, Carlos Magno Campos da Rocha, falou sobre o panorama e perspectivas da piscicultura no Tocantins. No momento, são cinco parques aquícolas liberados para exploração no estado: Sucupira; Brejinho 1; Brejinho 2; Miracema-Lajeado; e Santa Luzia. Ao todo, são 135 hectares de lâmina d’água e uma produção que pode chegar a mais de 22.000 toneladas por ano. Em termos comparativos, o último dado divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relata uma produção de menos de 9.000 toneladas em 2015. Ou seja, caso as estimativas de produção dos parques aquícolas se concretizem, há uma grande oportunidade de aumento da produção de pescado no Tocantins.

Carlos Magno falou também sobre os principais gargalos que dificultam a expansão da cadeia produtiva da piscicultura no estado. Um primeiro entrave é com relação à assistência técnica: “nós precisamos de mais gente capacitada pra atender principalmente os pequenos produtores, os que estão começando a atividade agora. Esse povo está desesperado por falta de assistência técnica”, afirmou. Ele defendeu a necessidade de simplificação da legislação que rege a atividade de piscicultura, e um terceiro gargalo refere-se a questões de comercialização e de beneficiamento.

O chefe da Embrapa fez uma defesa enfática da introdução da tilápia no estado. “Pra mim, o grande problema que nós temos aqui no Tocantins é a não regularização da tilápia. E se a gente continuar com essas discussões apaixonadas, que não levam a absolutamente nada, nós vamos continuar marcando passo”. Hoje, a principal espécie criada no estado é o tambaqui, que é o segundo peixe mais produzido no país, perdendo apenas para a tilápia. Enquanto esta foi responsável por 45,4% da produção do país em 2015, o tambaqui significou 28,1%, de acordo com o IBGE.

Confirma a reportagem completa aqui embrapa.br/lancamento-de-mais-um-parque-aquicola

Foto Clenio Araujo – divulgação Embrapa