Principal Colunas Sistemas alternativos visando uma aquicultura sustentável

Sistemas alternativos visando uma aquicultura sustentável

Sistemas alternativos visando uma aquicultura sustentável
0

É com imensa alegria e satisfação que iniciamos a coluna “Green Technologies”, uma coluna dedicada fundamentalmente a sistemas de produção aquícola mais eficientes e amigáveis, com uma atenção especial aos sistemas de bioflocos e aquaponia. Primeiramente gostaria de enfatizar que fazer parte do seleto time da AQUACULTURE BRASIL é uma grande honra. Trabalharemos intensamente para presentear os leitores com uma coluna que nasce em sintonia com a revista: inovação com sustentabilidade. Muito obrigado pela confiança!

Além dos sistemas de produção, a coluna “Green Technologies” abordará e trará novidades relacionadas a aquicultura orgânica, certificações, dietas e ingredientes alternativos destinados a uma aquicultura mais amigável, entre outros temas. “Green Technologies”, ao pé-da-letra, quer dizer “tecnologias mais verdes”, ou seja, uma coluna voltada a sistemas produtivos ecológicos e amigáveis, visando o menor impacto ao meio-ambiente. Reutilizar e reciclar são palavras-chave na nossa coluna! E se o setor segue na busca constante de uma aquicultura mais racional e equilibrada, sempre faremos menção a tríplice ambiente-economia-pessoas, visando a maximização produtiva dos sistemas e o menor uso de recursos. Água, energia e alimentos são claros exemplos de busca da eficiência produtiva!

Para enfrentar os atuais desafios aquícolas tais como o aumento do preço dos insumos, da energia, surgimento de doenças, escassez de água, eventos climáticos atípicos, entre outros, muitas vezes temos que nos reinventar, sair da zona de conforto, voltar aos estudos, a leitura, aos novos conhecimentos…. não é fácil, nunca foi. Lidar com sistemas ditos mais “novos”, que englobam uma série de conhecimentos e conceitos que temos que aplicar simultaneamente tais como a interação dos parâmetros físico-químicos da água com aspectos biológicos, de manejo, sua relação com os microrganismos da água, com a capacidade de suporte dos sistemas, engenharia, aspectos nutricionais e econômicos, entre outros, não é tarefa simples. “Receitas de bolo” prontas não existem. Ainda mais quando lidamos com organismos vivos, em ambientes aquáticos com características diferentes e que são extremamente dinâmicos e flutuantes.

Para tal, a coluna “Green-Technologies” discutirá com embasamentos técnico-científicos os principais conceitos, avanços e desafios dos sistemas produtivos para um futuro do setor mais sustentável ou “green”. Buscar sempre a eficiência com sustentabilidade será nosso lema. E eficiente não necessariamente quer dizer mais tecnificado, ou mais caro. Simplesmente mais eficiente. Ou que se adequa melhor a cada realidade, a cada situação. Meus caros leitores uma boa leitura! Nos vemos na próxima coluna!

Sistemas biosseguros e amigáveis de camarão marinho com troca de água limitada no México. Biossegurança com produtividade! (Foto: Maurício Emerenciano).

Figura 1. Sistemas biosseguros e amigáveis de camarão marinho com troca de água limitada no México. Biossegurança com produtividade! (Foto: Maurício Emerenciano).

Exemplo de aquaponia no Chile: sistema que integra a produção amigável de vegetais terrestres com aquicultura (Foto: Maurício Emerenciano).

Figura 2. Exemplo de aquaponia no Chile: sistema que integra a produção amigável de vegetais terrestres com aquicultura (Foto: Maurício Emerenciano).